Quando se trabalha sobre o tecido conjuntivo é possível melhorar a elasticidade do corpo e melhorar a função estática(tônica) do corpo.

O tratamento através da massagem do tecido conjuntivo tem como proposta geral o controle da dor, a promoção do bem-estar, e o retorno às atividades funcionais, provocando uma vasodilatação que aumenta o fluxo sangüíneo local e sistêmico e melhora a extensibilidade do tecido conjuntivo. Os efeitos reflexos da massagem causam hiperemia e sensação de calor, o que provoca um relaxamento muscular.

Através da utilização dessa técnica é possível proporcionar a desativação dos pontos-gatilhos, promover um alinhamento correto das estruturas corporais, minimizar a restrição do movimento e a dor sem causar comprometimento das estruturas miofasciais.

A redução da dor é um dos efeitos mais importantes da massagem do tecido conjuntivo, explicado, produzidos pelas fibras de maior calibre(tipo A), que chega ao corno posterior da medula antes dos estímulos nocivos gerados pelos nociceptores(fibras do tipo C), e bloqueiam a passagem desses estímulos impedindo assim os centros superiores de tomarem conhecimento da dor.

Alguns trabalhos mostram que a associação de terapia manual com os exercícios é eficaz na melhora dos sintomas a curto e a longo prazo.

Por: Fisioterapeuta Giane Lapchik
Plínio Brasil Milano, 12. Auxiliadora. Porto Alegre/RS.