Efeitos da drenagem linfática

1. Absorção de líquidos excedentes e proteínas do espaço intersticial – captação;
2. Transportar a linfa pelos vasos linfáticos até o sistema venoso.

Indicações:

• linfedema;
• inchaço nas extremidades como pés,pernas,mãos;
• pré e pós-cirurgia plástica;
• fibro edema gelóide (celulite);
• relaxamento muscular corporal;
• gravidez;
• hematomas e equimoses;
• cicatrizes e quelóides, entre outras.

Contra-indicações parciais:

• câncer diagnosticado e tratado;
• pré-canceroses de pele;
• hipertensão arterial não-controlada;
• infecções;
• inflamações crônicas;
• hipertiroidismo;
• asma brônquica;
• insuficiência cardíaca congestiva.

Contra-indicações absolutas:

• câncer;
• inflamações agudas;
• trombose.

Equipamentos:

1. Para a drenagem linfática manual – o equipamento mais importante é um par de mãos bem treinadas por uma mente inteligente; maca;
2. Para drenagem linfática mecânica – compressão intermitente – pressoterapia; eletroestimulação seqüencial; depressodrenagem.

As macas devem ser adequadas para a altura do terapeuta, e promover o bom posicionamento do paciente.

Cobertura e posicionamento do paciente: o relaxamento do paciente é crucial para o tratamento, deve manter-se aquecido durante o tratamento, as partes não tratadas devem estar cobertas.

Tempo de duração da sessão: em média 1 hora

SISTEMA LINFÁTICO

Funções: retorno do líquido intersticial para a corrente sangüínea, destruição de microorganismos e partículas estranhas da linfa, respostas imunes específicas – produção de anticorpos.

Órgãos e tecidos linfáticos: medula óssea; baço; timo; linfonodos. Tecidos e órgãos que produzem, armazenam e transportam células (linfócitos) que combatem infecções e doenças.

Constituição: um sistema vascular (capilares linfáticos, vasos coletores e troncos linfáticos); linfonodos; órgãos linfóides (timo e baço).

LINFA: líquido intersticial dos capilares linfáticos. Composição: água + eletrólitos + proteínas plasmáticas.

O sistema linfático localiza-se à 2 mm abaixo da pele, assim a pressão deve ser mínima, senão colaba. Há dois tipos de sistema linfático: o sistema linfático superficial (na camada da derme, trabalha-se somente este), e o sistema linfático profundo (impossível de estimular). A pressão do vaso linfático é de 40mmHg, assim tem que trabalhar nesta pressão, pois se a pressão for maior colaba o vaso linfático.