Labirintite é um termo amplamente utilizado pela população em geral, para designar distúrbios do labirinto, porém não é adequado uma vez que o sufixo -ite nos remete a um quadro inflamatório e, na maioria das vezes, não é isso que acontece. Labirintopatias é o termo mais adequado para descrever esse conjunto de sintomas. O labirinto é uma estrutura do ouvido interno que desempenha funções auditivas e de equilíbrio.

Vertigem é um tipo de tontura rotacional e consiste no principal sintoma das labirintopatias. Muitas vezes a vertigem pode ser acompanhada de náuseas, zumbido, palidez, sudorese e desmaios. Também podem acontecer sintomas menos esperados como dificuldade de atenção e concentração, piora da memória de curto prazo, sensação de cabeça oca ou de flutuação corporal, fotofobia, além de distúrbios do sono e outras variantes. Podem acontecer episódios agudos de características breves ou crônicos.

A vertigem normalmente é desencadeada pela movimentação da cabeça e, por esse motivo, interfere nas atividades de vida diária do paciente, impactando de forma negativa na sua qualidade de vida.

A fisioterapia pode ajudar a minimizar esses sintomas pois trabalha com exercícios específicos de reabilitação vestibular, treino de equilíbrio em diferentes situações, além das atividades em realidade virtual (Nintendo Wii).

O Instituto Golden conta com este serviço!

Por: Fisioterapeuta Leticia Gué Giordani