Em tempos em que é cada vez mais comum ouvirmos falar em jornadas excessivas de trabalho, competitividade e estresse, nossa saúde não raramente deixa de ser prioridade. Entretanto, associado à correria do dia- a –dia, alguns hábitos que passam despercebidos podem trazer conseqüências sérias e estar associados a sintomas comuns em homens e mulheres.

O bruxismo (hábito de ranger os dentes) tem como uma de suas possíveis causas o estresse. O indivíduo acaba depositando tensão na musculatura mastigatória e cervical, enquanto os movimentos realizados ao ranger ou apertar os dentes geram um desequilíbrio nos músculos e na própria articulação temporomandibular.

Como conseqüência, frequentemente os indivíduos relatam dor e/ou desconforto ao abrir a boca, mastigar alimentos mais rígidos e até mesmo bocejar.

A relação do bruxismo com os sintomas de dor e ruído (clique) próximo a articulação temporomandibular, cefaléias e possíveis enxaquecas deve ser avaliado com critério. O tratamento é multiprofissional e necessita do dentista, que avaliará a necessidade de corrigir a oclusão e o uso de placa estabilizadora, e também do fisioterapeuta que irá avaliar o comprometimento muscular e utilizar recursos para equilibrar os movimentos da mandíbula, aliviar a dor e melhorar a amplitude de movimento em caso de limitação.

Por: Fisioterapeuta Mônica Falk Dias