A constipação intestinal pode ser definida como diminuição ou dificuldade para evacuar, sendo uma queixa bastante frequente nos consultórios médicos.

A constipação geralmente é consequência do reduzido conteúdo de fezes e permanência prolongada do conteúdo fecal no intestino.

Os sintomas geralmente são: dor para evacuar pelo esforço excessivo, podendo levar ao sangramento; sensação de evacuação incompleta.  Sendo a principal queixa do paciente, o número reduzido de evacuações.

Se a constipação intestinal não for tratada adequadamente, pode evoluir e gerar novas complicações, como: diverticulose;  hemorróidas;  fissuras anais e até mesmo câncer de intestino.

As principais causas do agravamento da constipação intestinal são a baixa ingestão de alimentos ricos em fibras e a baixa ingestão de líquidos. Além delas, podemos considerar a idade avançada, gravidez, obesidade, falta de exercícios físicos e abuso de laxantes.

A fisioterapia dispõe de técnicas que ajudam e estimulam os movimentos intestinais, melhorando seu funcionamento.

É importante lembrar que essas técnicas possuem poucas contra-indicações, são fáceis de fazer e, depois de bem treinadas, podem ser feitas em casa.

Por: Fisioterapeuta Tamires C. Borges