A disfunção erétil é definida como “falta de habilidade masculina para obter ou manter ereção suficiente para o intercurso sexual”.

Para que haja a ereção peniana é necessário que o sistema vascular, nervoso e hormonal estejam funcionando adequadamente. O estímulo sexual é transmitido através da medula espinal que chegam aos corpos cavernosos (estruturas de consistência esponjosa que ao se encher de sangue provocam a ereção do pênis).

As disfunções são classificadas em psicogênicas, orgânicas ou mistas. As de causa orgânica (que constituem cerca de 80% dos casos) podem ser de origem vascular (sendo a mais comum), neurogênica, hormonal, induzida por drogas ou estar associadas a alterações anatômicas dos corpos cavernosos.

As principais causas são:

• Arterosclerose;
• Cigarro;
• Obesidade;
• Diabetes;
• Hiperlipidemia;
• Hipertensão arterial;
• Carcinoma prostático;

A fisioterapia irá atuar nas disfunções de origem orgânicas. A fisioterapia nestes casos utiliza de técnicas como estimulação elétrica, biofeedback, cinesioterapia, de conscientização corporal, e fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico.

Por: Fisioterapeuta Tamires C. Borges