A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma doença endócrina, caracterizada por irregularidade menstrual ou amenorréia, obesidade, infertilidade e hirsutismo, e acomete torno de 5% a 10% da população feminina em idade fértil.

Para diagnósticar a SOP é preciso descartar outras doenças que apresentam quadro clínico semelhante ao da síndrome, como hiperprolactinemia (aumento da prolactina) e alterações da glândula supra-renal.

Para tratar, seu médico deve analisar o caso. O uso de indutores da ovulação pode ser uma opção, assim como contraceptivos hormonais orais de baixa dosagem, podem auxiliar no controle da irregularidade menstrual e redução do risco de câncer endometrial.

Outros tratamentos, como para acne e excesso de pêlos, também podem ser prescritos conforme o caso.

Além disso, mudanças nos hábitos de vida são fundamentais! A reeducação alimentar e o exercício físico são indispensáveis para um tratamento de primeira linha, favorecendo a perda de peso, diminuição da resistência periférica à insulina, diminui os riscos de aterosclerose e diabetes, e auxilia na regularização da função ovulatória.

 

Por: Fisioterapeuta Tamires Caneiro Borges